comunicação > notícias > ver na íntegra
O VI Encontro Mundial de ONGs renovou o compromisso na luta pela diminuição de mortes e lesões graves no trânsito
Natacha Gastal | Fundação Thiago de Moares Gonzaga
14/04/2019
VI Encontro Global reforça a importância do compromisso mundial pela Segurança no Trânsito
Brenda Parmeggiani | Comunicação Vida Urgente
Mais de 270 participantes vindos de diversos pontos do planeta, com muita vontade de fazer a diferença por um trânsito mais humano e seguro. Essa é a receita que deu vida ao VI Encontro Mundial de ONGs pela Segurança no Trânsito, promovido pela Global Alliance of NGOs for Road Safety (Aliança Global de ONGs pela Segurança no Trânsito). E, claro, a Fundação Thiago Gonzaga não poderia ficar de fora desse grande evento. Nossa equipe Vida Urgente embarcou para a Grécia e levou na bagagem algumas das principais ações desenvolvidas nos últimos dois anos, além das experiências acumuladas em mais de duas décadas de atuação. 
 
Em cinco dias repletos de workshops, palestras e debates, organizações não-governamentais, líderes de empresas e agentes públicos ligados à mobilidade reforçaram a importância do combate à violência no trânsito. “A Segurança no Trânsito não deveria ser diferente de qualquer outra doença não comunicável”, defendeu Matthew Baldwin, coordenador europeu pela Segurança no Trânsito e Mobilidade Sustentável, destacando que esta também é uma questão de saúde pública. No entanto, para Ahmed Shelbaya, criador e diretor da Nada Foundation (Egito), a sociedade como um todo tem dificuldade de ver a questão por essa ótica: “Se descobríssemos um tratamento/cura para o câncer amanhã, imediatamente o aplicaríamos. Nós já temos o tratamento para a violência no trânsito, mas não o colocamos em prática”, lamenta. 
 
Além disso, Etienne Krug, Diretor do Departamento de Prevenção de Violências, Lesões e Incapacitações da Organização Mundial de Saúde (OMS), chamou a atenção para o modelo de trânsito que adotamos, centralizado nos automóveis: “Nós passamos o último século construindo um sistema de transporte baseado em carros. Precisamos dedicar o próximo século a construir um sistema de transporte em torno de pessoas. Precisamos pensar nos ciclistas, nos pedestres. Só assim vamos avançar”, concluiu. 
 
Com a proximidade do fim da Década de Ação, apesar de muitos bons resultados terem sido apresentados no Encontro, os objetivos traçados ainda não foram atingidos. Dessa forma, os participantes renovaram o compromisso por um trânsito mais seguro, com a meta de diminuir em 50% as mortes e lesões graves até 2030. Nesse cenário, David Ward, presidente da Towards Zero Foundation e da Global NCAP, destaca o papel das organizações da sociedade civil: “Se pensarmos no que foi realizado nos últimos 20 anos, nada disso teria acontecido sem as ONGs. Por isso, a campanha #50by30 é tão importante. Precisamos garantir que a segurança no trânsito siga na agenda de discussão mundial”, argumenta. E, para que as atividades das instituições apresentem ainda mais resultados, a diretora executiva da Global Alliance, Lotte Brondum, frisou a importância da vontade política e convocou: "Nós chamamos os governos para que se compremetam a agir".
 
O VI Encontro Mundial de ONGs pela Segurança no Trânsito aconteceu de 9 a 13 de abril em Chania, na Grécia. Maior evento já realizado até hoje pela Global Alliance, ele também serviu de preparação para a III Conferência Ministerial Global, marcada para 19 e 20 de fevereiro de 2020, em Estocolmo, na Suécia.

 

 

Envie seu comentário!
Nome:  
E-mail:  
Comentário:  
Visual CAPTCHA
Por favor, digite as letras no campo abaixo: