Pais de Thiago criaram a Fundação em maio de 1996
Arquivo Vida Urgente
A Fundação Thiago de Moraes Gonzaga foi criada em 13 de maio de 1996 pelo casal Régis e Diza Gonzaga após a perda de seu filho. 
 
Thiago havia completado 18 anos uma semana antes da madrugada de 20 de maio de 1995. Ao voltar de uma festa, o carro em que estava de carona chocou-se contra um contêiner colocado irregularmente em uma avenida da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
 
A partir do sofrimento da perda, os pais de Thiago decidiram que deveriam surgir ações de prevenção para que esses fatos não se repetissem. Assim nasceu a Fundação e o Vida Urgente, que têm como missão preservar e valorizar a vida, desenvolvendo programas educativos, culturais e informativos direcionados a crianças, adolescentes, jovens e adultos com o intuito de desenvolver a humanização no trânsito.
 
Hoje o Vida Urgente encontra ressonância nas famílias, escolas, empresas, órgãos públicos, enfim; em toda a comunidade gaúcha, com reflexos operativos em outros estados brasileiros e, também, em outros países.
 
A manifestação da presidente da Fundação, Diza Gonzaga, resume o objetivo da instituição: “O que aconteceu comigo e com o Régis, enquanto pais, não é nenhuma novidade. Isso está acontecendo diariamente, e temos lido e ouvido muitos relatos sobres estas perdas. Mas apesar de sentir que esta dor não diminuirá nunca, e que só vamos aprender a conviver com ela, acho que a morte do meu lindo Thiago não pode ser apenas mais uma. Isso é vaidade? Não sei. O que sei é que preciso fazer algo, deixar algo para que essa perda produza ganhos, pois admitir que apenas acabou, não consigo. O programa Vida Urgente não salvará o mundo, sabemos, mas se apenas um jovem com acesso à campanha deixar de se sentir babaca por agir com bom senso na direção de um carro, ou mudar seu comportamento a partir da reflexão que propomos, já teremos alcançado nosso objetivo.”